Saúde na hora

Esse programa vai possibilitar um maior acesso da população aos serviços de saúde, melhorando a qualidade de vida da população e desafogando as upas e os hospitais

O programa “saúde na hora“ tem como objetivo ampliar o acesso aos serviços em Atenção Primária a Saúde por meio do funcionamento das unidades de saúde em horário estendido, proporcionando também o acesso dos usuários aos atendimentos.

As unidades de saúde de 24 municípios foram habilitadas no programa Saúde na Hora, que oferece incentivo financeiro federal para funcionar no horário do almoço, período noturno e/ou fins de semana. A portaria com as primeiras habilitações foi publicada nesta sexta-feira (14) no Diário Oficial da União (DOU). Com isso, o Governo Federal irá repassar cerca de R$ 28 milhões a mais para o custeio dessas unidades em 2019.

O Programa Saúde na Hora, lançado em maio, pelo Ministério da Saúde, amplia os recursos mensais a municípios que estenderem o horário de funcionamento das unidades de saúde para o período da noite, além de permanecerem de portas abertas durante o horário de almoço e, opcionalmente, aos fins de semana.

Para incentivar a ampliação no horário de funcionamento, os repasses mensais do Ministério da Saúde podem dobrar de valor, dependendo da disponibilidade de equipes de Saúde da Família e Saúde Bucal, além da carga horária de atendimento das unidades, que pode variar entre 60h e 75h semanais. Atualmente, a maior parte das 42 mil Unidades de Saúde da Família em todo o país funcionam por 40h semanais.

O município de Palmas saiu na frente aderindo ao programa no último dia 17 implantando primeiramente no Centro de Saúde Albertina Santos na Arse 101,passando agora a ter atendimento noturno. Essaunidade foi escolhida como projeto pilotoque posteriormente será estendido para outras unidades.

Os atendimentos serão ofertados a população das quadras de abrangência da unidade, sendo importante salientar que os casos de urgência e emergênciapermanecem com os mesmos fluxos, para esses casos podem buscar atendimento nas upas.

Os serviços ofertados são: vacinação, pré-natal, puericultura, consultas de enfermagem, medicina e odontologia, serviços de rastreamento populacional. Também haverá agendamento para pacientes que necessitam de cuidado continuado como hipertensos, diabéticos, hansenicos, pré-natal, entre outros.

Esse programa vai possibilitar um maior acesso da população aos serviços de saúde, melhorando a qualidade de vida da população e desafogando as upas e os hospitais. Omelhor caminho com certeza é a prevenção. (Fonte: Semus)

FAÇA SEU COMENTÁRIO