Menores presos no Case poderão voltar a fazer cursos profissionalizantes em Palmas

O Projeto tem o objetivo de desenvolver ações educacionais de qualificação profissional que promovam o resgate do exercício da cidadania

Com o objetivo de promover a integração social e garantir os direitos no âmbito do Sistema Socioeducativo, dez socioeducandos do Centro de Atendimento Socioeducativo de Palmas (Case) serão capacitados com o Curso “Montador e Reparador de Computadores”, por meio do Projeto “Nova Oportunidade”. As aulas do Projeto tiveram início há um ano, mas precisaram ser paralisadas em decorrência da Pandemia. O retorno foi definido na última quinta-feira, 14, em reunião entre a Superintendência de Administração do Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente, equipe multidisciplinar, juntamente com a equipe técnica do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). (continua abaixo)

A ação é uma parceria da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), juntamente com o Senac e o Ministério Público do Trabalho (MPT) para despertar o empreendedorismo e o trabalho em equipe nos adolescentes em cumprimento de medida, além de efetivação da garantia do direito à capacitação profissional. A iniciativa reunirá dez alunos na turma para o Curso de Montador e Reparador de Computadores, o primeiro de sete cursos profissionalizantes a serem ofertados no Projeto pela equipe técnica do Senac. O retorno das atividades atenderá todas as recomendações das autoridades em saúde visando a prevenção da Covid-19.

“O Projeto tem o objetivo de desenvolver ações educacionais de qualificação profissional que promovam o resgate do exercício da cidadania, valorização pessoal e profissional, sendo que a oferta desses cursos contribuirá para criar uma nova expectativa de vida aos adolescentes, estamos construindo novas oportunidades para eles ingressarem no mercado de trabalho futuramente e contribuir de forma positiva com a sociedade e com a família, a fim de que eles saiam do Sistema transformados”, explicou o superintendente de Administração do Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Gilberto da Costa.

Também estiveram presentes na reunião de alinhamento do retorno das aulas o coordenador do Case, Giovani Brito, a psicóloga da Superintendência, Mayra Dayane Soares , e a pedagoga da equipe, Edivane de Souza Rabelo, bem como a diretora regional do Senac, Lunáh Brito Gomes, a gerente de Educação Profissional, Dirce Faustino, a coordenadora de Operações com o Mercado, Lúcia Córdula, além da técnica responsável pela execução do Projeto Nova Oportunidade, Elisabeth Vieira, e quatro técnicos de educação profissional, Alorran de Freitas, Fátima Luzia, Camila Pereira e Andrea Monteiro. 

Curso

O curso será desenvolvido no laboratório montado no Case para a execução das aulas práticas, equipado com 12 computadores. O curso terá o total de 265 horas/aula com aulas ministradas durante a semana, alinhando com as atividades educacionais já desenvolvidas na unidade. Após a finalização das aulas, os adolescentes receberão o certificado de conclusão.

FAÇA SEU COMENTÁRIO