Bombeiros e comunidade encontram larvas do aedes aegypti durante mutirão

Comunidade une forças no combate ao mosquito aedes aegypti.

O Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, moradores da quadra 407 Sul, agentes de saúde, Guarda Metropolitana, Marinha, Defesa Civil Estadual e Municipal, se reuniram na manhã desta sexta-feira, 27 em um mutirão para combater o mosquito aedes aegypti. Nesta ação foram visitadas residências da capital das quadras 403 e 407 Sul, onde foram encontradas larvas do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

As larvas estavam se desenvolvendo em plantas, restos de materiais plásticos e piscinas abandonadas. O agente de saúde, Luciano Arruda, encontrou um criadouro em uma capa plástica que protegia a piscina de uma residência. "Possivelmente o morador retirou a capa para usar a piscina e não dobrou e nem guardou a mesma em uma área coberta, com as últimas chuvas e o acumulo de água, o ambiente se tornou um criadouro do mosquito", disse o agente.

"Também encontramos focos em piscinas de casas de moradores que não dão o devido tratamento e até mesmo que estão à venda, onde os vizinhos relataram que estão em situação de falta de cuidados. A comunidade precisa entender que todos são prejudicados quando uma epidemia se instala, por isso precisamos combater, antes que algo mais grave aconteça", destacou a sargento do Corpo de Bombeiros Tawana Correia.

407 Sul Em Ação

Os moradores da quadra 407 Sul resolveram arregaçar as mangas e também ajudaram no mutirão. Cerca de 25 pessoas se uniram aos órgãos do poder público e visitaram as residências ajudando a vistoriar quintais, entregar panfletos e dar orientações. A estudante universitária, Isadora Cavalcante estava no grupo que andou de casa em casa.

"Nossa quadra ainda tem muitos lotes vazios, o que favorece o crescimento do mato, que acaba escondendo lixo e conseqüentemente o acumulo de água parada. Todos sabem que esse mosquito transmite várias doenças, por isso nos mobilizamos para ajudar", conta a estudante. 

FAÇA SEU COMENTÁRIO