A iniciativa é estendida a qualquer cidadão que tenha débitos com o município.

13/06/17 09:30 Foto: Divulgação

Mutirão de Negociações Fiscais começa dia 19 em Palmas

No período de 19 a 25 de junho será realizado o Mutirão de Negociações Fiscais de Palmas, visando incentivar os contribuintes a regularizarem seus débitos com a Fazenda Pública Municipal. A realização é uma parceria entre Poder Judiciário e Prefeitura.

 

Os atendimentos acontecerão no Espaço Cultural (302 sul), das 8h às 18h. Serão negociados débitos referentes a impostos, taxas, multas, contribuições de iluminação pública e dívidas do Banco do Povo com até 100% de desconto sob o valor dos juros.

 

Para a ação estão previstos atendimentos processuais e pré-processuais. 20 mil contribuintes foram notificados pelo Judiciário. Outras 360 audiências com as pessoas físicas e jurídicas que devem acima de R$167 mil também foram agendadas, os chamados grandes devedores.

 

Vale lembrar que a iniciativa é estendida a qualquer cidadão que tenha débitos com o município. Para participar os interessados não precisam fazer agendamento, basta apresentar CPF, carteira de identidade e comprovante de endereço, no caso de pessoa física; e CNPJ, contrato social e inscrição estadual para pessoa jurídica.

 

Atualmente respondendo pela 2ª Vara de Feitos da Fazenda e Registros Públicos, a juíza Silvana Maria Parfieniuk, uma das coordenadoras da ação, reforçou que a mutirão é baseado no Programa Nacional de Governança Diferenciada das Execuções Fiscais do Conselho Nacional de Justiça.

 

“O Mutirão de Negociações Fiscais é um movimento que traz benefícios a todas as partes envolvidas. É vantajoso para o Município porque gera a arrecadação, é bom para o Judiciário porque reduz a taxa de congestionamento de processos, e para o cidadão representa uma oportunidade de regularizar os débitos”, afirmou a magistrada.

Compartilhe

RELACIONADAS

Novo registro mostra queda no endividamento em Palmas

As pessoas estão cada vez mais preocupadas com a situação atual da economia. houve um declínio de 7,

Intenção de consumo do palmense sobe 1,52% em janeiro

A pesquisa se refere a Palmas e foi realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviç

TJ orienta pais sobre atitudes que podem ser abusivas para o consumidor nesse período de volta às aulas

A diferença de preço entre um estabelecimento e outro pode ser de até 470% para um mesmo produto.

Deixe seu comentário