Os policiais civis encontraram em poder de Luanny R$ 2.700,00, em dinheiro além de diversos objetos, adquiridos com o lucro auferido pela prática do golpe.

09/08/17 09:30 Foto: Reprodução Arquivo

Mulher é presa em Palmas suspeita de praticar estelionato

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 1ª Delegacia de Palmas, prendeu em flagrante delito, na tarde desta terça-feira, 8, Luanny Silva Ribeiro,26 anos. Ela é suspeita pela prática do crime de estelionato e foi capturada quando se encontrava em um hotel, localizado na região central da Capital.

 

Conforme o delegado Jéter Aires, responsável pelo caso, às investigações da 1ª DPC apontaram que Luanny, usando o nome de Rafaela, começou um relacionamento virtual com um homem de São Luis - Ma, com o intuito de aplicar um golpe no indivíduo.  

 

Durante o namoro, a vítima, depositou valores que chegaram a quase 33 mil reais na conta de Luanny e outras por ela indicadas. Ainda de acordo com o delegado, a mulher iludia a vítima dizendo que estava em Parauapebas – PA, no entanto ela estava em Palmas, onde foi presa.

 

Os policiais civis encontraram em poder de Luanny R$ 2.700,00, em dinheiro além de diversos objetos, adquiridos com o lucro auferido pela prática do golpe.  Após ser detida, a mulher foi conduzida à sede da 1ª DPC, onde foi autuada em flagrante por estelionato e, em seguida, recolhida à carceragem da Unidade Prisional Feminina de Palmas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. 

 

 

 

(Com informações da SSP)

Compartilhe

RELACIONADAS

Candidato a vereador é assaltado na porta de casa em Palmas

Kassyo Fernando e a família foram vítimas de um assalto na quadra 504 sul. Os bandidos fugiram levan

Deic Sul prende jovem que comprava drogas em Goiânia para traficá-las em Gurupi

O jovem é suspeito de ir com freqüência à Goiânia (GO) para comprar drogas e traficá-las no municípi

Justiça bloqueia mais de R$ 4,5 milhões de envolvidos na 'Máfia do Jaleco'

A medida visa garantir o ressarcimento dos eventuais prejuízos aos cofres públicos pelos acusados.

Deixe seu comentário