Tocantins, o estado da livre bagunça

Mauro Carlesse e Marcelo Miranda.
Caros leitores, gostaria muito de escrever ao contrário, que o Tocantins não é o Estado da livre bagunça, contudo, infelizmente não posso e nem devo enganar vocês. Cheguei em Palmas no dia 07/05/1991. Há 27 anos; vim de Goiânia, desembarquei na rodoviária, onde atualmente encontra-se a SEPLAN, em meio à uma chuva, que só Deus sabia de onde vinha tanta água; mas eu chegava no Estado mais promissor do Brasil, o Estado da livre iniciativa, o Estado recém-criado, local em que apenas as máquinas e os homens trabalhando para a construção da capital eram vistos; além de espalharem o desenvolvimento e o crescimento para todos os municípios do Tocantins. Isso sim era o estado do Tocantins da livre iniciativa para o progresso.
 
Voltando à bagunça que vem acontecendo no Estado... tenho certeza de que nem todos os leitores concordarão com o que escreverei, mas isto é bom, pois toda unanimidade é errônea. Hoje é possível a comparação do estado do Tocantins como um picadeiro, onde toda a população são os palhaços que fazem o comandante do Palácio Araguaia ficar sorrindo.
 
Vamos lá, para todos entenderem...
 
O exgovernador Marcelo Miranda foi cassado pelo TSE, assumiu o governo o presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse, sentou à cadeira do Palácio com as melhores intenções possíveis, de tirar o Tocantins desta imensa bagunça. Em apenas uma semana, Carlesse estabeleceu diversas medidas para melhorar o Estado, mas Mauro não teve tempo de executar nenhum projeto, pois uma liminar concedida pelo ministro mais honesto do Brasil, Gilmar Mendes, voltou Marcelo Miranda ao governo, contudo, Miranda não ficou no Palácio Araguaia nem uma semana, os embargos foram julgados e Marcelo foi obrigado a deixar o governo por determinação dos ministros do TSE.
 
Agora, o presidente da Assembleia assume novamente o governo e deve recomeçar tudo. Olhem a terrível situação que o Estado se encontra... não posso deixar de escrever que ainda existe uma possibilidade de Marcelo voltar a governar o Tocantins durante este ano. Os advogados de Marcelo entraram com recurso no STF, solicitando o retorno dele ao Palácio Araguaia. Vocês sabem qual ministro do STF que decidirá se Marcelo Miranda voltará ou não a comandar o nosso Estado ?! É o ministro mais honesto do país, Gilmar Mendes; o mesmo que concedeu a liminar para que Marcelo Miranda voltasse a governar o Tocantins. 
 
Com esta total bagunça que está acontecendo, eu só tenho a certeza de uma coisa: o Estado do Tocantins está sem credibilidade com todas as federações, junto aos bancos internacionais; os quais liberam empréstimos para o Estado. Com isso, a nossa economia foi regredindo, os empresários não sabem se fecham as portas ou se abrem concordatas para começarem do zero; pois até o final deste ano, nós não sabemos quem será o governador de fato e de direito. 
Nobres leitores, isso não é o estado da livre bagunça?! Onde eles podem aprontar e não acontece nada, apenas o povo é quem paga os erros que estão ocorrendo no Estado da livre iniciativa, ou melhor, o Estado da livre bagunça. 

FAÇA SEU COMENTÁRIO