Cinthia enfrenta problemas, mas vai ganhar guerra contra Ataídes

Prefeita está sendo alvo de críticas de moradores, mas no campo político está mais forte que nunca

Problemas
Muita gente anda insatisfeita com a Prefeitura de Palmas, devido ao mato e aos buracos em algumas partes da cidade.

Período
A equipe da Prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) garante que os problemas são passageiros devido à época de chuvas e que está com equipes de tapa-buracos e roçagem trabalhando ininterruptamente.

Reforço
A previsão é que ainda em fevereiro as equipes sejam reforçadas, visando dar uma resposta mais rápida às demandas.

Ataídes
Enquanto isso Cinthia vai vencendo a queda de braço com o ex-senador Ataídes Oliveira (PSDB), que queria expulsá-la do partido, mas na verdade é ele quem vai cair.

Lógica
Afinal, quem vai trocar a única mulher prefeita de uma capital, que também é a única do partido, por um ex-senador sem votos, que é conhecido por seus rompantes e que não consegue nem o apoio dos prefeitos para os quais direcionava emendas milionárias?

Futuro
Se Ataídes não pedir para sair do partido, será convidado a se retirar, um eufemismo para ‘expulso’.

Força
A eleição de Toinho Andrade (PHS) para a presidência da AL na semana passada com 21 dos 24 votos possíveis mostra que o Governo não está brincando em serviço, mesmo em época de exonerações de milhares de servidores.

Briga
O Governador Mauro Carlesse (PHS) é muito respeitado entre os deputados por ter comprado a briga deles com a Polícia Civil, que investiga supostos servidores fantasmas em praticamente todos os gabinetes.

Alinhamento
A Assembleia demonstrou na semana passada que está alinhada com a nova realidade do Tocantins e cortou 360 cargos de assessoria dos deputados estaduais.

Sindicatos
Como previsto os sindicatos dos servidores públicos estão se movimentando contra a Medida Provisória 02/2018, que congelou por 30 meses as progressões dos servidores estaduais.

Redução
As entidades afirmam que faltou diálogo e propõem que o prazo seja encurtado para 12 meses.

Margem
Fontes do Governo afirmam que há pouca ou nenhuma margem para negociação. “Na melhor das hipóteses podemos encurtar para 24 meses”, afirmou.

Críticas
Faltou organização do Governo no fechamento da ponte de Porto Nacional na última quinta-feira, 07, sem que tivesse chegado a balsa que faria a travessia do trecho do Rio Tocantins.

Rumo
Quem quer deixar Palmas em direção ao sul do estado tem que evitar Porto Nacional, pois de um lado não tem ponte e de outro tem uma estrada esburacada antes de Silvanópolis.

Ritmo
O caminho mais viável é através da BR 153, que a partir de agora vai ter o fluxo de veículos leves e caminhões aumentado.

Sem previsão
A nova ponte em Porto Nacional, que vai resolver o problema ainda não foi sequer licitada e deve demorar ao menos dois anos para ficar pronta.

Até julho
Já a rodovia entre Porto e Silvanópolis deve ser recapeada nos próximos meses.

FAÇA SEU COMENTÁRIO