Trabalhadores manifestam contra reforma da Previdência e contra a Prefeitura de Palmas

A manifestação durou cerca de 2 horas e foi realizada de forma ordeira e pacífica.
 
O protesto foi realizado na tarde desta terça-feira (05), em Palmas. O grupo de trabalhadores se concentrou na entrada de Taquaralto e manifestou contra a reforma da Previdência com faixas, bandeiras e palavras de ordem para motoristas que passavam pelo local e comunidade em geral. A manifestação contra a reforma foi realizada por todo país nesta terça-feira.
 
 
O Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (SINTET), José Roque Santiago destacou o objetivo da ação. “Esse protesto é contra a falta de respeito cometida com os trabalhadores. Este é o momento para repudiarmos as reformas trabalhistas, além de estarmos explicando para a comunidade sobre os impactos da reforma da Previdência”, explicou.  
 
 
O ato público na capital foi convocado pela CUT (Central Única dos Trabalhadores) e contou com a participação dos sindicatos de base. A manifestação durou cerca de 2 horas e foi realizada de forma ordeira e pacífica. 
 
 
 
Educação
 
Os profissionais da educação municipal e estadual de Palmas também participaram do protesto e aproveitaram o ato para reivindicar contra a gestão municipal. 

FAÇA SEU COMENTÁRIO