Luzimangues sofre com abandono da prefeitura de Porto Nacional

Segundo moradores acidentes de carro têm sido comuns devido à precariedade do asfalto e da sinalização das ruas
O Distrito de Luzimangues a 8km da capital Palmas, no município de Porto Nacional, está pedindo socorro. O apelo é da população de cerca de 20 mil pessoas que moram e trabalham no distrito, ou apenas moram e têm que se deslocar todos os dias até Palmas para trabalhar.
 
Segundo Maria de Jesus Cordeiro as ruas esburacadas e sem sinalização têm provocado diversos acidentes, como na última quarta-feira de cinzas, quando um carro de passeio e um caminhão colidiram de frente enquanto tentavam desviar dos buracos. O mato alto também é apontado como um fator de risco para o trânsito e para os moradores, que temem por sua segurança.
 
Outro problema apontado por ela é a falta de coleta regular de lixo, que se acumula nas ruas, aumentando o risco de proliferação de doenças, como a dengue e a zica. “É uma vergonha o que está acontecendo conosco. As ruas estão praticamente intransitáveis e sem sinalização. A coleta de lixo às vezes ocorre apenas uma vez por semana, sendo que pagamos o IPTU todos os anos, mas os benefícios desse e de outros impostos nunca vêm. Aonde está a prefeitura de Porto Nacional, que deveria resolver esse tipo de problema?”, questiona.
 
Josefa Fernandes, também moradora do distrito afirma que na atual gestão de Porto Nacional, comandada por Joaquim Maia (PV) desde janeiro de 2017, têm faltado tudo para o distrito, desde atendimento e vacinas nos postos de saúde a iluminação pública. “A atual gestão não tem feito nada para melhorar a vida dos moradores aqui do Luzimangues. Na semana passada fui até o posto de saúde e não tinha médico nem vacina e quem precisa sair de casa a noite fica com medo por causa da falta de iluminação. Está faltando tudo, principalmente a ação daqueles que vieram aqui pedir nosso voto em 2016 e depois viraram as costas para o nosso distrito. A única coisa que chega aqui sem falta é o carnê do IPTU”, reclama.
 
Resposta
 
Procurada por nossa reportagem sobre as acusações dos moradores a prefeitura de Porto Nacional disse sobre os buracos que "as operações de tapa buracos dentro do Distrito de Luzimangues e em Porto Nacional, estão previstas pra depois dia 15 de março, logo após o período chuvoso cessar. No caso do recapeamento, o mesmo se encontra na fase de captação de recursos e deve ser respeitado todo o processo e trâmites legais para ter inicio". 
 
Já sobre a sinalização a prefeitura afirmou que "no ano de 2017 foram feitas ações de emergência, como lombadas e faixas de pedestres e que em 2018 a sinalização vertical e horizontal de algumas ruas estão dentro do planejamento". 
 
Quanto à reclamação sobre a coleta de lixo a prefeitura disse através de nota que "ela é feita regularmente de segunda a sábado, sendo que na segunda, quarta e sexta no lado sul da TO 080, e terça, quinta e sábado, no lado norte da TO 080. E há um fiscal para acompanhar o serviço."
 
Saúde
 
A prefeitura negou que faltem médicos e vacinas. "A Unidade Básica de Saúde, atende todos os dias, com 3 médicos, sendo um especialista em Ginecologia. Não estão faltando vacinas dentro do Distrito, existe um controle dentro do calendário de vacinas que atende os pré-requisitos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. A respeito de horários, as imunizações acontecem a partir das 07:30 até as 16:45, sendo que anteriormente era respeitado o horário de almoço dos servidores as 11hrs. Porém, neste período uma técnica de enfermagem fica à disposição. Os atendimentos acontecem todos os dias dentro do horário estabelecido na UBS.

FAÇA SEU COMENTÁRIO