Monumento Natural das Árvores Fossilizadas realiza prevenção às queimadas

Aproximadamente 70 km de aceiros negros foram realizados na gestão do Monaf

Nesta sexta-feira, 20, o Instituto Natureza do Natureza do Tocantins (Naturatins), por meio da supervisão do Monumento Natural das Árvores Fossilizadas do Tocantins (Monaf), localizado no distrito de Bielândia, município de Filadélfia, distante 479 km de Palmas realiza ações do Manejo Integrado do Fogo (MIF) nas rodovias TO 222 e 130.  A medida tem como objetivo prevenir os incêndios florestais neste período de estiagem.

 

Para este ano o Naturatins através do Governo Estadual contratou 11 brigadistas e disponibilizou ao Monaf para formar a Brigada de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, que está  trabalhando a aplicação das práticas do MIF. A ação iniciou no mês passado e segue neste mês de julho. A supervisão informou que foram realizados nas margens das referidas rodovias, aproximadamente 70 km de aceiros negros.

 

Em relação aos riscos de incêndio, o supervisor da unidade de conservação, Hermísio Alecrim Aires, explica “na região de Bielândia existe uma grande área de cerrado nativo com histórico de incêndios florestais, mais que está sendo manejada com aceiros preventivos com ajuda dos proprietários rurais, no sentido de prevenir possíveis incêndios”, adiantou.

 

O supervisor salienta que o essa área foi manejada no ano de 2017 e os riscos de incêndios para esse ano são bem menores, pois como há criação de gado na área, o capim que serve de combustível para o fogo encontra-se baixo. 

 

Fogo controlado

 

O aceiro negro é uma estreita faixa de terra, queimada em volta da unidade de conservação, para evitar que um foco de incêndio iniciado do lado de fora atinja o interior da unidade. O aceiro é feito com o uso do fogo controlado.

FAÇA SEU COMENTÁRIO