Candidata a Deputada Federal Marta Ramos quer mais segurança para as mulheres

Candidata também defende qualificação para as mulheres e mais opções de esporte e lazer para jovens

Marta Ramos é Farmacêutica, já foi presidente do Conselho Regional de Farmácia do Tocantins, empresária do ramo e hoje é conselheira federal de farmácia. Filha de agricultores Marta nasceu em Porto Nacional e mora em Palmas desde a década de 1990, onde casou e cria suas duas filhas já adolescentes, Júlia e Isabela.

Casada há 18 anos com o Agente de Rendas Rogério Ramos, Martha ressalta o fato de ser ficha limpa e empunha a bandeira da defesa das mulheres, defendendo que os crimes contra elas sejam inafiançáveis e ainda a criação de uma tropa de elite feminina destinada a atender principalmente casos de violência contra a mulher.

A candidata afirma que caso seja eleita vai destinar recursos para a criação do grupo criado a partir de uma parceria com o Governo do Estado. “Tive a ideia para essa proposta após acompanhar inúmeros casos de violência contra a mulher e que muitas vezes são tratados de forma incorreta por falta de preparo por parte da polícia, o que muitas vezes acaba acarretando a soltura dos que praticam esses atos covardes, como o que ocorreu recentemente no Tocantins, aonde um empresário espancou brutalmente a sua companheira e em menos de 24 horas já estava solto”, disse a candidata.

Para ela os crimes contra as mulheres devem ser tratados como inafiançáveis, pois a mulher que tem a coragem de denunciar muitas vezes tem que voltar a conviver com o seu agressor. “A Lei Maria da Penha encorajou as mulheres a denunciar, só que ainda falta muito para termos igualdade de gênero. A lei precisa garantir que aqueles que espancam mulheres, sejam suas companheiras ou não, e abusam delas física e psicologicamente fiquem longe, para que elas possam reconstruir a sua vida sem o medo de voltarem a ser vítimas desses criminosos.

Marta afirma que também pretende destinar recursos para criar cursos profissionalizantes para as mulheres vítimas de violência, fazendo com que elas deixem de depender financeiramente dos seus agressores, inclusive com apoio psicológico. “Algumas mulheres acabam não denunciando por dependerem financeiramente dos seus companheiros, mas com o incremento dos centros de apoio, em parceria com o Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública, essas mulheres serão capacitadas para proverem o próprio sustento e não mais terem que se sujeitar a permanecer em relacionamentos abusivos”, declarou Marta.

Crianças
Para a candidata também é preciso pensar nos filhos, que também são um fator determinantes para que muitas mulheres permaneçam em relacionamentos tóxicos. “Vamos investir na juventude apoiando a prática de esportes e cursos profissionalizantes para jovens, tirando eles da ociosidade e condicionando-os para que não entrem no caminho da violência e das drogas, como ocorre com muitas crianças e adolescentes, que também acabam sendo vítimas de relacionamentos tóxicos”.

Remédios
Marta também defende a redução nos impostos sobre remédios, beneficiando milhões de pessoas, principalmente mulheres, crianças e idosos, que são os maiores usuários de medicamentos, muitas vezes gastam a maior parte do orçamento familiar para a sua aquisição. “Os impostos são mais caros para os remédios humanos do que nos remédios veterinários. Isso é um absurdo, pois dá a entender que a vida dos bichos valem mais que a dos seres humanos. Por isso, uma vez na Câmara dos Deputados, em Brasília, vou propor o corte radical de impostos nos remédios”, dispara a candidata.

“Nesses vários anos como presidente do Conselho Regional de Farmácia percorri os 139 municípios e vi o quanto o nosso estado é carente de políticas públicas voltadas para o bem estar da população. Por isso eu decidi me candidatar, para levar saúde de qualidade, emprego, renda e segurança pública para o nosso povo. Entendo que os deputados têm que ficar mais próximos da população e por isso defendo o municipalismo, uma vez que é nas cidades onde a vida acontece. Quero ser a primeira deputada federal municipalista do Tocantins.

FAÇA SEU COMENTÁRIO