Governo propõe reajustar imposto para 4,5%, mas frigoríficos querem no máximo 1,8%

Atualmente imposto é de apenas 1% graças a isenções concedidas para o setor, que chegou a paralisar as atividades

Terminou sem acordo a primeira reunião entre representantes do Governo do Estado e dos frigoríficos tocantinenses sobre a nova alíquota de imposto estadual para o setor. O encontro foi realizado na tarde desta quinta-feira, dia 10, na secretaria de Planejamento.

A proposta do Governo para o ICMS foi de 4,5%, enquanto os frigoríficos propuseram uma alíquota bem menor, de 1,8%. Após a reunião, o secretário da Fazenda Sandro Armando disse que serão realizadas reuniões sucessivas para debater a nova alíquota, mas que por enquanto não houve acordo.

Entenda

Graças a isenções fiscais os frigoríficos do Tocantins vinham pagando apenas 1% de imposto. Na última semana o Governo do Estado editou uma portaria revogando as isenções, o que fez o imposto saltar para 12%. As empresas paralisaram as atividades e ingressaram com uma ação judicial. Na última terça-feira, 08, o Tribunal de Justiça concedeu uma liminar suspendendo a portaria e o setor voltou a produzir e vender carne.

FAÇA SEU COMENTÁRIO