Mulher faz sexo com homem casado e depois acusa-o de estupro, polícia descobre mentira e indicia ela

Após investigações da Policia Civil de Colméia, foi descoberto que na verdade, a relação sexual foi consentida.

A Polícia Civil de Colméia, na região Centro-Norte do Estado indiciou uma mulher com iniciais de C. R. S., 20, por falsa acusação de estupro cometido por um homem com iniciais M.C. M, de 36 anos. Segundo a Polícia Civil, o homem é casado e teria acertado uma relação sexual mediante pagamento com a denunciante.

Segundo o delegado Roberto Assis, a relação sexual teria acontecido próximo a um motel da cidade, uma vez que a a vítima não tinha dinheiro para pagar o motel. “Porém, C.R.S., desacordando do preço do programa ou por outro motivo que desconhecemos, saiu de onde estavam, de dentro do carro da vítima, e pediu para parar no Posto Sales. Lá, continuou consumindo bebida alcoólica até 05 horas da manhã, conforme câmeras de segurança do Posto”, afirmou.

Ainda de acordo com o delegado, no dia seguinte a mulher teria informado familiares e amigos que fora vítima de estupro. Após investigações da Policia Civil de Colméia, foi descoberto que na verdade, a relação sexual foi consentida. “Identificamos que a denunciante inverteu as informações repassadas à Polícia, movimentando todo um aparato policial para falsamente acusar um homem que sabia inocente. Agora, ela está à disposição do Poder Judiciário, e responderá pelo crime de denunciação caluniosa, previsto no artigo 339 do Codigo Penal, podendo pegar até 08 anos de prisão.

O delegado afirmou ainda que o cidadão precisa ter elementos comprobatórios e verídicos ao fazer uma denúncia contra terceiros. “Alertamos que denúncias falsas serão rigorosamente investigadas pela Policia Civil, pois as pessoas não podem usar a Polícia como mero capricho para resolver suas desavenças pessoais, merecendo punição rigorosa por parte da Justiça tais condutas", relata o Delegado Roberto Assis.

FAÇA SEU COMENTÁRIO